Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2015

"Pelo Coração da Serra do Caramulo e Mata do Buçaco"

Ontem foi dia de volta vadia, na companhia do meu irmão Luís e dos amigos Jorge Palma, Álvaro Lourenço e Rui Salgueiro. Como gosto de vadiar sempre em busca de  uma boa aventura, escolhi desta vez a Mata do Buçaco e Serra do Caramulo. Saímos da cidade pelas 05h30 ruo à Sertã, onde nos encontraríamos com o meu irmão na Pastelaria Estrela Doce, que nos abriu a porta pelas 06h30 para tomar o pequeno almoço. Depois de tomada a primeira refeição do dia, já a segunda para alguns, fomos até à Vila Termal do Luso, o o local de partida e chegada do nosso passeio domingueiro. Depois de preparadas as bikes e restante material fizemo-nos à estrada, subindo em direção à Mata do Buçaco, onde entramos pela Porta do Serpa. Com a sua estradinha empedrada e curvilínea desenhada num fascinante recanto onde as árvores têm porte gigantesco e são ricas em essências, perfumes e fulgor.  Há uma transparência de luz e frescura de sabor místico quase divino e o sumptuoso Palace Hotel do Buçaco, outrora residê…

"Vila Velha de Rodão"

Amanhã é dia de aventura em modo vadio na companhia de alguns amigos, pelo coração de uma das bonitas serras de Portugal. A expectativa está em alta e a aventura é garantida. Como tal e para hoje, nada melhor que um passeiozinho calmo e descontraído, para amanhã poder desfrutar em pleno a fantástica panorâmica e peculiares aldeias e lugarejos, por onde iremos passar. Combinei com o António Leandro às 07h00 na Rotunda da Racha e foi a essa hora que nos fizemos à estrada em direção a Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pela variante da Carapalha e passamos pelas Sarnadas, Alvaiade, Tavila e Gavião, antes de entrar na vila, com a paragem obrigatória na Bolaria Rodense para o pastelinho de nata e cafézinho matinal. Mas os pasteis de nata estavam então a sair e bastante quentes, pelo que optámos por umas broazinhas de fruta que estava divinais. Depois do cafézinho tomado e da conversa em dia, era hora de regressar, pois queria estar cedo na cidade. Tomamos o rumo a Alvaiade via Coxe…

"Mata da Rainha, Enxames e Vale de Prazeres"

Hoje foi dia de pedalada asfáltica na companhia do Jorge Palma, Nuno Maia e Rui Salgueiro. Pelas 07h00, a nossa hora preferida de verão, para atenuar um pouco as calinadas habituais nesta altura do ano, abandonamos a cidade em direção aos Escalos de Cima, com passagem pelos Escalos de Baixo. Pouco depois de sairmos, juntou-se ao grupo o António Leandro que ía até salvador, sua terra natal e que nos acompanhou em parte do percurso. Descemos a S. Gens e subimos a S. Miguel d'Acha, continuando até à Aldeia de Santa Margarida, onde tomamos o cafézinho matinal e nos separamos do Leandro. Tomamos depois a direção da Mata da Rainha, onde desta vez não paramos e fomos até aos Enxames, onde verificamos os estragos feitos pelo recente fogo que assolou uma encosta de mato, não muito longe da aldeia. Subimos ao cruzamento para a Fatela e seguimos pela N.345 até entroncarmos na :18, em plena ascensão da Serra da Gardunha. Na descida a Alpedrinha, fletimos à esquerda para Vale de Prazeres e o …

"Orvalho, Vilar Barroco, Poeiros e Pião"

Hoje não dormi lá muito bem.
Pelas 06h30 levantei o "cortiço" da cama e pensei . . .Isto se calhar quer é uma "dorzita" de pernas e uma "miradela" numas paisagens catitas . . .bora lá!!! Pelas 07h15 já rolava em direção ao Alto da Foz do Giraldo, passando pelo Salgueiro e Lameirinha. Que bem sabe o fresquinho da manhã, antes da chegada do calor, por vezes sufocante, o que nem foi o caso de hoje. Já no alto, segui para o Orvalho, onde tomei o cafézinho matinal no café da rampa, como habitual quando vou para aqueles lados. Cruzei depois a aldeia e tomei o rumo à fonte existente junto ao acesso pedonal da Cascata da Fraga da Água d'Alta, onde atestei os bidons. Continuei pela bonita estrada panorâmica, passando pelo Vilarinho, Vilar Barroco e Póvoa da Ribeira, antes de entroncar na N.238, fletindo à direita em direção ao Estreito. Lá no alto um bom par de kms após o miradouro natural, virei à esquerda e comecei a descer para a Cova da Azenha e num ligeir…