Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2014

"Uma passeata pelo norte alentejano"

Hoje tinha planeado ir dar uma volta campestre com o Vasco Soares. Entretanto o Jorge Palma, também com um tempinho livre, tencionava ir dar uma volta asfáltica. Como somos malta democrática, (politica à parte) fomos pela asfáltica, pois o Jorge presentemente não tem bike campestre. Combinámos encontrar-nos pelas 07h30 na padaria do Montalvão e ali tomámos o primeiro cafezinho matinal. A voltinha de hoje, estava programada para uma ida até ao Alto Alentejo, aqui logo a seguir ao nosso "quintal". Antes de partirmos, ainda encontramos o Luís Lourenço que devia vir do "choco", pois ainda não trazia as "persianas" bem abertas e ia também tomar o cafezinho. Abandonamos a cidade pelo IP2 e por ele pedalamos até Alvaiade, com passagem pelo nó das Sarnadas. Descemos a Vila Velha de Rodão pela variante e, como não podia deixar de ser, fomos em busca das bolinhas de berlim na Padaria Rodense. Mas chegamos cedo demais, pois ainda não tinham saído e a espera era um…

"De Betanzos a Santiago de Compostela.

Como era nosso apanágio, saímos cedo do albergue e preparámos as bikes que tinham ficado aconchegadas no hall de entrada do albergue.
Já no exterior, colocámos os alforges e oleamos correntes. estávamos preparados para cumprir o último dia de aventura e os derradeiros 75 kms que nos separavam de Santiago de Compostela, de onde tínhamos partido há exatamente cinco dias.
Descemos à ainda tranquila Praza Garcia Hermanos e procurámos um bar para tomar a primeira refeição do dia.
Foi numa das esquinas da citada praça que encontrámos o único bar aberto, onde "desayunamos" o de quase sempre . . . "café com leche e tostada com mantequilla e marmelada" Abandonámos aquela bonita cidade e tomámos a direção de Bruma, seguindo rigorosamente as indicações do caminho, apesar de levarmos o track inserido nos nossos gps.
Num percurso muito variado, em termos de paisagens e trilhos, passámos por Reguán, A Fraga Barral, Meangos e Villacobos, onde após uma bonita descida a rasgar o b…

"Pela Foz do Cobrão"

Contrariando as previsões meteorológicas para hoje, eu, o Jorge Palma e o Vasco Soares, acertámos ir passear as nossas "delgadinhas" por um percurso que, no nosso entender, privilegiasse a vertente paisagística, pois gostamos de ir pedalando, conversando e convivendo, absorvendo o que nos rodeia, na maior parte das vezes. Abandonámos a cidade, com algum frio e uma preocupante neblina que se se abatia para a zona do Ponsul, para onde pretendíamos ir. Mas foi uma preocupação, que não chegou a preocupar. Após a descida do "Puerto de los Gitanos", onde ainda há pouco tempo os "KOMistas" cá do burgo se torciam, com esgares de quem não gosta da sopa, a ver quem era o melhor cá da "aldeia", o nevoeiro praticamente desapareceu, mostrando um dia algo nubloso e pouco soleado, mas o ideal para um bom par de pedaladas. Descemos à ponte sobre o rio Ponsul, onde não consigo deixar de mandar um olhar algo melancólico sobre aquela bonita ponte de traça medieva…