quarta-feira, 31 de março de 2010

"Treino para o SRP160"

Sexta Feira Santa, dia 2, eu, o meu irmão Luís e o Silvério, vamos efectuar o derradeiro treino de "endurance" com vista à nossa participação no Srp160.
Quem esteja ávido dum bom "empeno" pode juntar-se à malta que concentra pelas 08h na Pires Marques.
O percurso é circular, com cerca de 130 kms e decorre por diversificados trilhos, cruzando as aldeias de Escalos de Baixo, S. Miguel D'Acha; Martianas; Monte Leal; Donas; Alcongosta; Castelo Novo; Atalaia do Campo e Vale da Torre e não tem hora de chegada.
È um percurso duro e com uma altimetria já assinalável e que para nós serve de castigo por nos metermos nesta alhada de querermos concluir o SRP160 com um percurso efectivo de 162 kms nas 12 horas permitidas.
Lá dizia o saudoso "António Variações" . . . quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga!!!

Já agora, esta volta é em completa autonomia, ou seja . . . entre ajuda sim, a partir daí !!!
Quem "der o berro" chama a assistência num local seguro!!

Os restantes, seguem o trajecto tentando conseguir os seus objectivos, ou seja, concluir o treino proposto.

Depois conto como foi!!!
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC
*Fotos retiradas no Google Earth

segunda-feira, 29 de março de 2010

"II Raid Bttalbi"

Para comemorar o 2º. aniversário do seu blog dedicado às duas rodas sem motor, o amigo João Afonso, à imagem do ano transacto, resolveu presentear-nos com mais uma bonita jornada de Btt, animada por 18 companheiros que aderiram a esta manifestação de amizade e camaradagem e que o João bem merece.
Se no ano passado o percurso escolhido foi bem bonito, o deste ano nada ficou a dever ao anterior.
Muito empenho e bonitas escolhas, trilhos bastante diversificados e da sua colecção de singles, sairam uns quantos que a malta adorou e ainda mais, quem os fez pela primeira vez.
O dia, esse também colaborou com o aniversário do blog do João, pois foi mesmo excepção no tempo incerto de há algum tempo a esta parte.
Saímos de Castelo Branco após o cafézinho tomado numa pastelaria defronte da "IPERDEL", rumando seguidamente em direcção a Vila Velha de Rodão com passagem na Represa e zona dos Ratinhos e nas proximidades dos Perais fomos ao encontro dos trilhos percorridos o ano passado na Açafa em busca da beleza junto ao Tejo, nomeadamente o belíssimo trilho rentinho ao rio, de invulgar beleza.
Entrámos na Vila junto à Fábrica da Unibaga e no Restaurante junto ao acesso à Celulose do Tejo, esperava-nos uma surpresa.
O João presenteou-nos com um abastecimento almoçarado com franguinho assado e umas bifanas, que rápidamente repôs a energia na rapaziada e renovada vontade de voltar aos trilhos.
Agora em direcção à Atalaia, o João levou-nos de novo aos excelentes trilhos e bonitos singles da zona da Serrasqueira e Atalaia, seguindo depois pelo Vale do Homem até às Sarnadas, onde efectuámos a penúltima paragem no Café da Estação para tomar algo fresco, pois o dia era mesmo à imagem de anteriores primaveras. Ai que saudade!!! Este ano a chuva não nos larga. IRRA!!!
Já quase com a cidade à vista, não poderíamos chegar sem a super dose de singles na zona do Retaxo e Maxiais, que são quase o ex-libris do João.
Já lí por aí algures que foi baptizado c0mo "João Raminhos Alfonsingles". Agora só terá que saber quem foi o padrinho e cobrar as respectivas amêndoas, ou não estamos nós na altura da Páscoa!!!
Bem, posto isto, resta-me dizer que cheguei a casa mais para a hora do jantar, que do lanche, mas com a "barriguinha" cheia de bons momentos de btt num dia pleno de convívio entre amigos.
A despedida para os últimos resistentes, deu-se como não poderia deixar de ser, no Bar da Associação do Valongo com uma última bjeca e os tremoçinhos da praxe.
Parabéns João, pelo aniversário do teu Blog, que "a gente" vê-se por aí!!!

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou, fora deles.
AC
Album fotográfico.

"II Raid Bttalbi"

domingo, 21 de março de 2010

"Por terras da Navancha e Lurgo da Nogueira"

A manhã hoje nasceu enevoada, mas depressa se dissiparam a maioria das nuvens, dando origem a uma bela manhã de Btt.

Na companhia do Nuno Eusébio, resolvemos hoje efectuar um passeio um pouco mais "soft" e mais virado para a componente paisagística.


Os trilhos . . . esses são ainda uma dor de cabeça com as peripécias que nos proporcionam e as armadilhas com que nos surpreendem e que temos que ultrapassar.


Saímos da Pires Marques pouco depois das 08h e rumámos à quelha dos Desembargadores, onde uma boa piroga, faria melhor figura que as nossas bikes.
Mas a diversão suplantou em muito as dificuldades, tanto mais que serviu também para testar logo nos kms iniciais a nossa capacidade técnica neste tipo de terrenos.
Adentrámo-nos na Quinta do Curral do Prego, que nos deu acesso ao Monte Brito, seguindo depois em direcção à Quinta de Sta Apolónia.

Após a Estação, seguimos pelos estradões que nos conduziram aos Escalos de Cima e seguidamente à Lousa, onde parámos no Café da "praxe" para a matinal dose de cafeína.

Alí nos demorámos algum tempo na conversa, pois a pressa não era muita, rumando depois para as terras da Navancha, onde deambulámos durante algum tempo, descendo depois até ao Lurgo da Nogueira, onde no fomos escapando sorrateiramente aos vários grupos de vacas que se nos atravessavam no caminho.

Em trilhos divertidos lá chegámos à zona de lazer da Mata, onde nos embrenhámos numas veredas pedregosas e escorregadias até à Tapada do Zé Lopes, dando "gáz" nos estradões seguintes até ao Monte S. Luís e Fonte Santa.

Após entrarmos no asfalto que nos conduziria já à cidade, voltámos a "adormercer" um pouco e tal como começámos, em conversa amena, terminámos o nosso passeio de hoje com 69 entretidos kms, para depois dum banhinho retemperador, tomarmos o merecido almoço em família.


Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

quarta-feira, 17 de março de 2010

"Serra do Perdigão e Rio Ocreza"

Hoje voltei a trabalhar num dos vários projectos que tenho em mente.
O de hoje, trata-se duma travessia até à Sertã, com passagem por diversas zonas montanhosas de inegável beleza e que partilha também alguns trilhos, com o trajecto de 2010 da minha peregrinação Castelo Branco - Fátima a realizar em 09/10Out, onde o percurso é 100% novo e 30 kms mais curto, mas também 30% mais difícil e 200% mais adrenalínico e com um entorno paisagístico e cultural mais profundo.
Pelas 08h30 peguei na minha Top Fuel, e fui até à Serra do Perdigão, Ladeira e encostas do Rio Ocreza, "limar umas arestas" numa sequência de trilhos até ao Peral.
É uma zona "esforçada" mas com paisagens maravilhosas, que por enquanto vou limitar, deixando-as em primeira mão para quem se aventurar neste percurso.
Fiz o percurso até ao Perdigão com a bike na viatura e dalí deambulei numa panóplia de trilhos para trás e para a frente, em círculo e zigue-zag, até conseguir o que tinha como objectivo.
Após 30 suados kms, (parece pouco, mas as pernitas discordam dessa opinião!!!) pois a manhã de hoje estava um pouco mais quente que o habitual, defini o trilho a seguir naquela zona e como tal, esta secção está completa, faltando apenas "limar", ou seja, verificar a ciclabilidade de um par de zonas mais, lá para os lados da Rouqueira e Serra da Galega.
Este vai ser um ano onde pretendo acrescentar um pouco mais de aventura às "minhas pedaladas" e onde a autonomia é ponto assente.
Acompanhado, ou em solitário, vou tentar aproveitar os já curtos anos para andar de bike em autonomia, pois sejamos sensatos . . . os anos não perdoam. Os 30ªs e os 40ª.s já lá vão e agora estou a curtos passos dos 60. Talvez por isso valorize mais uma boa aventura. Tudo o resto já tenho guardado há algum tempo nos meus inúmeros álbuns de recordações.
Pode-se ser longevo nestas andanças de bike, mas a capacidade declina de ano para ano e eu não fujo à regra, por isso, quero ampliá-la até onde for razoávelmente possível.
Depois logo se vê . . . Talvez compre uma "CHOPER" lol!!!
.o0o.
Já agora, para quem esteve presente nos excelentes "Trilhos da Açafa" Vila Velha de Rodão, fica o registo do bonito single track na Rota dos Açudes, sempre a ladear o Rio Tejo até à Fisga do Tejo, para os restantes, um verdadeiro motivo para estarem presentes em 2011.
Vídeo



Fiquem bem
Vemo-nos nos trilhos,
ou, fora deles!!
AC

segunda-feira, 15 de março de 2010

"V Trilhos da Açafa"

Pelo 5º. ano consecutivo o Núcleo dos Bombeiros Voluntários de Vila Velha de Rodão organizou o já afamado Passeio dos "Trilhos da Açafa"
Se no primeiro ano, quem se deslocou a Vila Velha de Rodão, ficou surpreendido com a capacidade organizativa e com a beleza e escolha dos trilhos, após cinco anos, sempre em constante melhoria, este grupo de amigos, a maioria deles amantes do btt, ainda nos continua a surpreender.
Sobre o passeio em si, creio que tudo já foi dito, quer nos blogs conhecidos, quer nalguns foruns, por isso nada mais tenho a acrescentar, a não ser que, de todos os passeios em que já participei e já foram muitos, este foi de todos um dos que mais me marcou.
Sobre a minha participação, esta também é algo resumida.
Cheguei a Vila Velha de Rodão pelas 08h10 e o recinto já fervilhava com malta de vários pontos do país, uns no secretariado a levantar os respectivos dorsais, outros já de volta das diversas mesas repletas de iguarias, onde a dificuldade era a escolha.
Reví alguns amigos, uns que já não via há bastante tempo, reencontrei-me com outros e na grelha de partida, juntei-me ao meu irmão Luís, ao Silvério, ao Nuno Eusébio, ao Luís Lourenço e ao João Afonso.
Lá partimos na cauda do pelotão, onde fui apreciando aquela "serpente" colorida composta por centenas de betêtistas que se estendiam pelos trilhos.
Após uma volta circular nas imediações da povoação, cruzámos a Ponte sobre o Rio Tejo, para afrontar a primeira grande subida do dia, no domingo algo mais complicada, derivado a lama e para mim, às já largas dezenas de rodas que a tinham pisado.
Cruzada a E.N.18, entrámos num bonito single track complementado por uma adrenalínica descida em estradão, para noutro single track chegarmos ao primeiro abastecimento e também primeira passagem nas fisgas do Tejo.
Segui-se a subida para a Aldeia da Salavessa, onde virámos a nascente para afrontar-mos uma bonita e técnica sequência de single tracks, que nos pôs a adrenalina em alerta máximo . . . então aquele single a ladear o tejo e a culminar novamente nas fisgas do Tejo, era de outro mundo. Não só pelo trilho em sí, mas sobretudo pela paisagem que o envolvia.
"Vou de certeza lá voltar!!!
Sempre junto ao Tejo, cheguei a Vila Velha de Rodão acompanhado pelos meus companheiros de aventura, parando na zona de meta para comer algo e segui para a segunda parte do percurso, que não tendo a espectacularidade da primeira, não deixou de forma alguma de ser lindíssima e espectacular, também ela recheada de bonitos trilhos e adrenalínicos single tracks, que este ano foram o ex - libris da Açafa.
O João Afonso e o Nuno Eusébio ficaram-se pela primeira passagem em Vila Velha e eu, o Silvério, o meu irmão Luís e o Luís Lourenço atacámos a segunda parte, partilhando os belos trilhos, as explêndidas paisagens os excitantes single tracks, a camaradagem e o companheirismo.
Foram 70 kms algo emotivos, pela paisagem, pelos excelentes trilhos, pelo colorido, pelos amigos que revi e alguns com quem convivi e sobretudo pelo btt, que adoro e pratico "à minha moda"

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou, fora deles.
AC
Clip de filme

Açafa 2010 from actrilhos on Vimeo.

quarta-feira, 10 de março de 2010

"Uma volta só para gulosos"

Depois de um interregno nas pedaladas de btt, fui hoje juntar-me à malta da GNR, que também costuma dar umas voltas às quartas feiras.
Assim, pelas 09h, lá estava eu mais o Zé Luís à porta do Quartel conforme préviamante combinado.

O Pinto Infante atrasou-se um pouco e acabámos por sair pelas 09h30 com os olhos postos na Padaria dos Amarelos e com a "gula" de nos mandar-mos aos afamados croissant´s de chocolate. Mas antes, tinhamos que nos divertir e para tal, andámos pelos trilhos da Talagueira e encostámo-nos à A23, onde num sobe e desce constante, chegámos às Benquerenças.

Dos seis elementos que compunham o grupo de hoje, cujos nomes não conheço na totalidade, alguns ainda não conheciam as ruínas das Benquerenças Velhas e o seu curtido, apesar de curto, single track, pelo que foi mesmo para aí que nos dirigímos.

Após a foto de grupo rasteirinha, e isto, porque o amigo Pinto Infante de cada vez que tira uma das suas fotos artísticas em grupo, deita-se sempre para manter o alinhamento da foto. Será??? Talvez fruto dos anos que passou no Alentejo. eh eh eh!!!

Continuámos agora por estradões, onde a constante era ziguezaguear pelas muitas e grandes charcas que nos condicionavam a progressão.
Com passagem pela Represa, onde mais uma vez não parámos no Ramalhete, lá chegámos aos Amarelos e rápidamente encostámos as bikes e entrámos na Padaria. Quase em uníssomo ouviu-se. "Eu quero um croissant de chocolate . . . eu também . . . traga outro . . . para mim também. E a senhora lá foi em buscas dos ditos.Mas a surpresa não demorou. Já não havia bolos. Tinhamos chegado tarde e os padeiros já tinham partido para a volta. E agora!!!
Numa rápida reunião de emergência chegou-se a um consenso, o chocolate fora o que ali nos levara e ninguém iria abdicar.
Mandámo-nos a uma grande torta com chocolate que mandámos partir em seis fatias . . . e grandes que elas eram!!
Ninguém se negou, nem houve reclamações quanto à escolha e tamanho e por precaução, com o intuito de evitar nova frustação, anotámos o nº. de telefone da padaria e da póxima vez telefonamos a reservar os croissant's. E esta heim!!!
Posto isto e como a rapaziada tinha horário a cumprir, encurtámos a volta para estarmos na cidade a horas da malta se apresentar e eu e o Zé Luís, rumámos ao outro extremo da cidade.
Foram 46 kms numa manhã bem divertida e em excelente companhia.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou, fora deles.
AC