sexta-feira, 31 de outubro de 2008

"Quarta Feira"

"QUARTA FEIRA" é a partir de agora o dia definido para as voltinhas semanais da malta que habitualmente se junta no Parque Infantil da Pires Marques .

Estas voltas começaram originalmente às quartas feiras e vão agora voltar às origens.

QUARTAS FEIRAS, não esqueçam!!!

Fica assim mais um dia para recuperar dos empenos dos Domingos.

Abraço
AC

terça-feira, 28 de outubro de 2008

"Ajustes"

Manhã cinzenta, chuvosa e com fortes rajadas de vento, foi o que eu AC, Filipe e Joaquim Cabarrão tivemos que enfrentar durante os 52 kms da volta de hoje.
Quando saí de casa, não previa a manhã que ía enfrentar, pois não havia vento, apesar da ameaça de chuva, que ainda assim não chateou muito, mas o vento que entretanto começou a soprar, esse, criou bastantes dificuldades em todo o percurso.
Como eram "tudo bons rapazes" (onde é que eu já ví este filme???) e que não desperdiçam a oportunidade de uma aventurazinha, mesmo com mau tempo, lá os consegui levar mais uma vez até ao Vale do Ponsul, onde necessitava efectuar uns ajustes para o "IV Raid AC-Trilhos e Aventuras" agendado para o próximo dia 9.
Assim, com alguns trilhos diferentes dos pisados no último Domingo, mais uma vez rumámos ao Forninho do Bispo para ajustar uma nova descida para o Monte Sordo e umas pequenas alterações na zona do areal.
Dalí seguimos até aos Lentiscais para o cafézinho matinal e que bem soube hoje aquele trago de líquido quentinho!!!
Seguidamente e para variar, descemos à Ponte sobre o Rio Ponsul, do lado dos Lentiscais, para mais à frente entramos num estradão que nos levou aos Cebolais de Cima, numa arfante subida mas que deu uma pica tremenda.
Enfim, as descidas são porreiras, mas uma boa subidinha ajuda a complementar.
Chegados aos Cebolais, o vento de frente era terrível e era com bastante dificuldade que se conseguía pedalar e manter a bicla estável, pelo que optámos por regressar á cidade com uma maior dose de alcatrão.
Pelas 12h00 já estávamos na zona do banhinho quente, ou seja, a chegar a casa, após uma manhã que apesar de bastante cinzenta e ventosa, não deixou de ser divertida.
As fotos, essas ficaram na intenção pois a manhã não estava propícia para as digitais, porém, ainda saíu um cheirinho.


Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

domingo, 26 de outubro de 2008

"Domingo primaveril"

Hoje, ao chegar à Pires Marques pelas 08h já sete companheiros do pedal aguardavam com ganas de dar umas pedaladas em manhã primaveril e onde o calor certamente se iria fazer sentir.
Mais dois chegaram entretanto e um deles para pedalar pela primeira vez no nosso grupo, o Nuno (alentejano da Amareleja).
Assim juntaram-se 10 pedalantes nesta manhã domingueira:- AC, Filipe; Marcelo, Nuno Dias, Nuno Maia, Nuno Eusébio, Carlos Sales, João Afonso, Jorge Palma e o Nuno (da Amareleja).
Como não houve sugestões para a volta de hoje, rumámos de novo ao Vale do Ponsul, onde eu pretendia fazer umas pequenas verificações com vista ao Raid AC, agendado para o dia 9 de Novembro.
Logo após termos passado pelo Forninho do Bispo, entrámos num trilho onde a malta gosta de pedalar, mas este agora apresenta-se quase imperceptível e cheio de silvas, bem propício a furos, o que veio a acontecer mais tarde, pois as câmaras de ar das biclas de hoje são quase como os cofres dos bancos, de abertura retardada.
As câmaras de ar furaram à passagem nas silvas mas só começaram as esvaziar alguns kms depois. E esta heim!!!
Além dos furos, apenas dois, um deles deu origem à destruíção de uma válvula tubeless na roda da bike do Nuno Eusébio, depois dumas bombadas vigorosas, estando já mentalizado para chamar a assistência em viagem.
Mas a caixinha milagrosa do AC, até válvulas tubeless tem e o Nuno lá continuou connosco.
Convém não esquecer que além dos furos, as bikes costumam ter outras avarias e por isso, uma válvula tubeless e um ou dois interiores de válvula, não esquecendo um ou dois elos de ligação e umas quantas braçadeiras não pesam assim tanto que não os possamos carregar na mochila.
Depois duma adrenalínica descida, entrámos no Monte Sordo onde encostámos ao Rio Ponsul que ladeámos até às proximidades da Ponte Medieval.
Ladeando também a estrada, cruzámo-la mais à frente para subirmos ao Monte Picado, mas já sem 4 elementos que se renderam à lisura do alcatrão, uns por compromissos e outros por solidariedade para com estes. Digo eu!!!
Após alguns kms em bonitos estradões, chegámos ao "Pescaça" onde nos refrescámos e seguidamente regressámos à cidade pelos trilhos habituais do Monte Chaveiro e Cagavaio que nos dão acesso ao S. Martinho.
Pelas 13h já nos encontrávamos na cidade após 49 divertidos kms em trilhos para todos os gostos, alguns com propriedades depilatórias. eh eh eh!!!
Terça Feira há mais.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos.
AC

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

"Preparação IV Raid AC-Trilhos e Aventuras"

Nesta Terça Feira desafiei os meus amigos Filipe, Carlos Sales e Nuno Eusébio, que comigo se juntaram pelas 08h na Pires Marques a ajudar-me na marcação de parte dos trilhos (em gps) que irão fazer parte do "IV Raid AC-Trilhos e Aventuras, idealizado para 09 de Novembro próximo.

Este Raid que idealizei com passagem pelo Forninho do Bispo com descida acentuada para o Monte Pinares.
A partir daí novos trilhos com bonitas trialeiras para todos os gostos até à Ponte Medieval do Ponsul.
Ainda em trilhos até agora isentos dos pneus das nossas biclas, vamos pedalar até ao Monte do Picado e depois já em trilhos conhecidos vamos continuar até aos Lentiscais com passagem no Monte da Assentada.
Se o tempo o permitir e o Ribeiro do Marmelal não ganhar caudal, vamos descer pela adrenalínica trialeira para a Barroca do Lobo para depois empurramos a bicla até à entrada do enorme mancha de eucaliptal que engloba os Montes da Baliza que cruzaremos em toda a sua longitude até à majestosa Foz do Rio Ponsul em pleno Parque do Tejo Internacional.
Seguiremos depois pela cumeada sempre ladeando o Rio Tejo até aos Montes Andréus, onde nos desviaremos para as hortas da Boidade e entraremos em Malpica do Tejo por Oeste.
Em função da aderência a este meu projecto poderá haver uma "degustação" nesta bonita aldeia com vista para nuestros hermanos.
Desceremos depois para o Arrabalde e rumaremos ao Santuário de Nossa Senhora das Neves, continuando pelo Monte de S. Domingos e Monte Novo até à estrada alcatroada que liga Malpica a Monforte na zona da Lage do Tanque.
Dalí continuaremos a pedalar nos limites dos Monte do Grifo em direcção ao Montes do Malhapão e Farropa, onde entraremos em asfalto por umas centenas de metros para depois descermos de novo ao Rio Ponsul pelo Monte dos Cancelos.
A subida à cidade será pelo Monte do Chaveiro e Cagavaio depois de termos já acumulado nas pernas cerca de 80 kms por trilhos bastante divertidos e de beleza inquestionável.
O avistamento de variadas espécies cinegéticas é quase uma certeza, com especial saliência para veados e, ou javalis, nas Matas dos Montes da Baliza.
Vai ser uma aventura divertida. O Btt no seu melhor!!!
Mas não foi o que percorri com os meus amigos nesta Terça Feira.
Fomos apenas até aos Lentiscais, onde como é habitual bebemos o cafézinho matinal e regressámos à cidade já pelos trilhos de sempre, que atingímos pelas 13h com 45 kms percorridos em ritmo de descoberta e agradável companhia.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

"Idanha-a-Nova # IV Trilhos da Raia"

Pois bem, que mais poderei eu dizer, além do que já foi dito pela rapaziada que participou neste "IV Trilhos da Raia".

Creio que nada mais há a acrescentar, além do facto de que Idanha-a-Nova está de parabéns e que ganhou uma mais valia com a criação da ACIN.
Quanto ao passeio, tive o previlégio de já o ter feito anteriormente a convite da ACIN, aquando dos seus últimos preparativos em termos de trilhos e como não poderia deixar de ser, lá estava eu na impressionante partida envolvido naqueles mais de 500 betêtistas.
O percurso escolhido criteriosamente e bem ao gosto dos verdadeiros amantes do Btt e enriquecido com aquela panóplia de espectaculares paisagens deixava quem pedala pela primeira vez nesta linda zona raiana impressionado.
Daí ser já apelidada da "Catedral do BTT", para mim um pouco subjectivo, pois cá bem no nosso interior há outras "Catedrais", apenas não há o espírito de empreendimento, gosto pelo Btt e vontade de mostrar o que de bom e bonito temos na região, em suma, uma outra ACIN!!!
A passagens pelas Aldeias Históricas de Monsanto e Idanha-a-Velha não deixam ninguem indiferente, tal a sua beleza arquitectónica e paisagística sem esquecer a sua história desde os primórdios no tempo.
A Barragem Marechal Carmona, vulgarmente conhecida como Barragem da Idanha é de facto um espelho da região e zona obrigatória para os "pedalantes" do Concelho e limítrofes e não só.
Depois de toda esta emoção de pedalar em zona tão agradável enriquecida com trilhos, estradões, bonitas trialeiras e pitorescas ruas de aldeia, a chegada ao final do passeio foi simplesmente genial e de um bom gosto acima da média.
Aquela trialeira sui-géneris que dava acesso ao palco improvisado como chegada e com saída em rampa para o recinto foi algo que gostei imenso de ver e em meu entender, um sinónimo da originalidade deste grupo de malta que trata o btt e não só, como ele gosta de ser tratado.
Nesta edição do Trilhos da Raia, andei um pouco mais apressado, pois tinha à minha espera a esposa, as filhas e uma amiga destas pelo que não acompanhei os meus amigos como de costume e com isso perdi uma manhã certamente fenomenal e então com o renomeado "GACCB" (Grupo de Alta Competição de Castelo Branco), deve ter sido ao litro e à dentada. eh eh eh!!!
Com a presença de Sua Graça o Patriarca do Grupo "D. Marcello I", bem acompanhado pelos seus acólitos, muita comida deve ter sido benzida (com os dentes) e muita bebida transformada em urina.
Entretanto chegou a hora de regressar pois a minha filha mais velha e uma amiga tinham de retornar a Lisboa no comboio das 16h10 e as obrigações familiares falaram mais alto, mas outros dias virão.
Para o ano ou no próximo evento da ACIN lá estarei certamente.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC