Avançar para o conteúdo principal

"Lá p'rós lados da Lardosa"

Pensamento:
"A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória própriamente dita"
(Mahatma Gandhi)

.o0o.
Hoje, a manhã brindou-nos com um sol que fazia antever uma manhã um pouco mais quente que as anteriores.
Fomos 5 os que hoje compareceram na P. Marques para mais uma voltinha das Terças, AC, Nuno Maia, hoje com a sua azulada jersey dos "À Borliú", bem bonita por sinal, Arlindo, Martin e o Tó Zé, que já à um tempinho não se unia à "irmandade do cranque".
O Nuno Maia estava inicialmente com vontade de ir pedalar até ao Castelo do Rei Wamba lá para os lados de Vila Velha, mas quando soube a quilometragem e o grau de dificuldade, preferiu aguardar melhor oportunidade, tanto mais que hoje, não poderia ser, por haver companheiros com compromissos.
Rumámos assim para os lados da Lardosa, passando por Sta Apolónia em direcção ao Vale do Colheireiro, onde eu pretendia explorar um novo trilho, mas a coisa complicou-se um pouco com a relutância duma manada de vacas, que resolveram aparcar mesmo no meio do caminho à passagem da Ribeira do Freixo.
Alguns kms antes, ultrapassámos 2 rebanhos de ovelhas, onde o Martin e o Nuno Maia, mostraram os seus dotes de pastores, assobiando e "ladrando" às ovelhas, quais "cães de vira". Com as vacas "a coisa" não deu resultado, pois as vaquinhas não foram em assobios e puseram-se de pé, olhando-nos frontalmente sem arredar "pata", pelo que optámos por por não aborrecer as "bichas" com a nossa presença e dando meia volta, fomos procurar outra passagem da ribeira, tanto mais que eu e o Arlindo íamos de vermelhinho, a côr preferida daquelas criaturas. Hà quem diga que são mansas, mas eu, por experiência própria, já dei com agumas excepções..
Lá passámos a Ribeira, com algum "teatro" para não molhar o pézinho, pois as meinhas "sealskinz" já estão na gaveta. Seguimos o novo trilho, bem bonito e que nos levou exactamente onde eu tinha idealizado..
Dali seguímos para o Vale de Asno, onde novamente partímos à descoberta, desta vez dum trilho que nos conduzisse ao outro lado do vale. Ainda seguímos o caminho já com poucos vestígios acabando por inventar um single track para chegar ao outro lado do vale, um pouco trepidante, por acaso, mas que deu bastante gozo e lá rumámos à Lardosa, 0nde parámos para tomar o cafézito.
Já com a temperatura um pouco mais elevada, regressámos a Castelo Branco, pela Folha da Lardosa, Pôr da Vaca e Atacanha, chegando à cidade cerca das 13h com 57 divertidos kms em boa camaradagem.
.o0o.

This album is powered by BubbleShare - Add to my blog
Domingo hà pedalada, com encontro no P. Infantil da Pires Marques pelas 08h30. Aparece.
.o0o.

Comentários

joaopdelgado disse…
vocês costumam andar todas as terças de manhã? posso aparecer também? como sei se vai haver gente ou não?
costumo seguir o vosso blog, moro em castelo branco e quando vou andar, vou sozinho. não conheço gente que faça BTT por cá. gostava de poder aparecer por lá numa terça, assim sempre aprendo uns caminhos novos e ganho alguma pedalada (que as vossas voltas são mais duras que as minhas, pelo que leio no blog).
Varadero disse…
Podes aparecer nos passeios de Domingo às 8:30 com encontro no Parque infantila da Pires Marques (o das fotos).
Estes passeios de domingo são mais soft.
Os das terças são combinados por mail ou tlm e normalmente são todas as semanas. Se reparares nas noticias anteriores normalmente no final está lá os próximos passeios.
No próximo domingo há passeio, por isso se puderes aparece!
AC disse…
Olá João Delgado.
Podes juntar-te a nós sempre que quiseres, começando por aceitares a sugestão do Varadero e começares já no Domingo pelas 08h30.
Nós pedalamos todas as terças às 08h30. hà sempre alguém, contudo confirma sempre no blog.
Aparece.
joaopdelgado disse…
obrigado. aparecerei assim que puder. talvez seja boa ideia ir primeiro a um domingo.
pjfa disse…
Domingo contem com o pjfa e a ES 9.0

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O outro lado da Estrêla"

Uma vez mais, resolvi fazer umas das minhas "voltas vadias", programadas para este ano, que espero mais rico em aventuras lúdicas e de partilha com amigos. Criei um percurso que chamei de "o outro lado da Estrela", pois a nossa querida Serra da Estrela só é conhecida pela maioria da malta pelas " Torres, Adamastores e outros alimentadores de egos". Mas a serra não é só isso, tem o outro lado, bem bonito por sinal, repleto de lindas panorâmicas e bonitas aldeias. Umas históricas, outras não, mas todas elas com encanto e uma história para contar. Juntaram-se à minha ideia, 14 companheiros e amigos, todos eles ávidos de uma boa aventura e bons momentos de convívio e sã camaradagem. Juntámo-nos na Rotunda da Racha, junto à loja do David, a Feelsbike, pelas 07h00, rumando seguidamente ao Vale da Amoreira, onde estabelecemos o "paddock", junto à Casa de Pasto Ideal, para uma reposição calórica e hidratação atempada, logo após a chegada. Saímos para a…